Compartilhe
  • 44
    Shares

aprendiz

Muitas pessoas enxergam o ensino a distância como impossível. “Não gosto de estudar a distância“, “Não dá para aprender neste formato“, “É impossível aprender sem um professor presente e uma sala de aula“.

Bom, essas frases podem significar que você esteja estudando errado. Não adianta você colocar toda a responsabilidade no material do curso que você está realizando. Nem mesmo em aulas presenciais, você vai aprender se colocar a responsabilidade toda no professor.

Assim como em aulas presenciais, o ensino a distância tem professor, sala de aula e suporte para dúvidas. E assim como nas aulas presenciais, você precisa se dedicar e se conhecer, para poder aprender de forma efetiva. De nada adianta um bom material, um bom conteúdo, se você não descobriu ainda qual a forma que você aprende. Descubra qual o seu estilo de aprendizagem.

Para começar a aprender eficientemente, é importante saber como você aprende.

Existem três tipos de aprendizagem e a maioria das pessoas se encaixa em uma categoria. Mesmo que não esteja dividido entre duas categorias, é importante que você saiba qual delas não funciona para você.

Aprendizes visuais aprendem principalmente através da visão. Tendem a ser organizados e geralmente fecham os olhos para recordar ou visualizar algo. Beneficiam-se de ilustrações, cores e gostam de enxergar o que estão aprendendo.

Aprendizes aurais preferem aprender através da audição. Normalmente estudam melhor ouvindo e falando (ou murmurando) consigo mesmos e se descobrem lendo em voz alta. Relembram aulas verbalizando informações ou lições. Preferem falar e escrever e amam a oportunidade de discutir sobre o assunto ensinado.

Aprendizes cinestésicos aprendem melhor através do toque e das ações. Precisam ser ativos, fazer pausas frequentes e normalmente são vistos usando as próprias mãos e gesticulando durante a fala. Adoram atividades em que possam manipular materiais.

Qual desses tipos você se encaixa?

Se você é um Aprendiz Visual, use materiais escritos e exercícios. Escreva o que escutar, transplantando o campo auditivo no visual. Pode usar também, quadros, modelos e cartões. Pegue aquilo que você está tentando aprender e permita que seus olhos usem tal conteúdo. Isso pode envolver um passo adicional, mas o seu aprendizado com certeza será muito melhor. Faça boas anotações!

Caso você tenha se encaixado nos Aprendizes Aurais, grave áudios das aulas, leia as apostilas em voz alta e grave! Não se esqueça de fazer perguntas! Você conhece sua facilidade em lembrar-se das coisas que ouve, então faça perguntas em voz alta para si mesmo e para o suporte. Aprendizes Aurais aprendem ouvindo a voz dos professores e a sua própria voz também.

E se você for da turma dos Aprendizes Cinestésicos, demonstre o seu envolvimento. Pegue qualquer conceito e torne-o concreto e maleável. Aprendendo sobre Reiki? Enquanto estiver lendo o conteúdo, faça gestos, simule e visualize-se praticando efetivamente. Dê vida ao conteúdo! Sublinhe e delineie. Imprima as apostilas e use o marcador de texto. Outra dica super importante, é que você conheça lugares e histórias sobre o assunto que estiver estudando, pois fará você vivenciar de fato o conteúdo.

Ah! Temos algumas dicas para todos os Aprendizes!

Estude sempre no mesmo lugar. Isso é chamado de memória dependente de contexto. Você cria conexão entre o assunto e o lugar onde está. Por exemplo, se você está sentado no sofá da sala e está estudando sobre Aromaterapia, crie conexão do que está lendo com o sofá. Assim, toda vez que precisar lembrar do conteúdo, você terá a referência do sofá. Seja paciente! Mudar o seu tipo de aprendizado não é algo que acontece da noite para o dia. Além disso, certos assuntos lhe serão mais fáceis do que outros. Manter uma mente aberta facilitará sua perseverança frente à dificuldade. Descubra qual o seu gosto. Ninguém é bom em absolutamente tudo. Descobrir seus gostos e dedicar-se a eles fará com que seus estudos sejam mais efetivos e positivos.

E a dica mais importante: Procure informações que vão além do material do curso! Assim como em qualquer modalidade de ensino, é importante que você busque informações extras para que você se torne um profissional proativo e ainda mais completo.

Últimas Postagens

Os Principais Desafios da Profissão de Terapeuta Holístico

Os Principais Desafios da Profissão de Terapeuta Holístico

A profissão de Terapeuta Holístico é fantástica, pois além de ajudar outras pessoas, possibilita também a autoajuda. Mas, como todo o trabalho, também apresenta desafios. Abaixo alguns dos desafios os quais o Terapeuta Holístico enfrenta.Em primeiro lugar é a escolha,...

Como se tornar um Terapeuta Holístico?

Como se tornar um Terapeuta Holístico?

Você tem interesse em trabalhar na área das Terapias Holísticas, mas não sabe por onde começar? Saiba que toda ação manifesta-se através de uma vontade, se você chegou até aqui, a vontade de tornar-se um Terapeuta Holístico pode estar lhe mostrando o rumo de sua...

O que é um Terapeuta Holístico?

O que é um Terapeuta Holístico?

Antes de tudo é bom deixarmos claro o conceito de holismo. O Holismo é uma palavra de origem Grega, “holos” que significada “todo”. Assim, a Terapia Holística funciona como uma terapia que busca auxiliar o Ser Humano de uma forma integral, como um todo. As Terapias...